TV Estadão

Depois da covid: ‘Nessas horas, eu preferia ser leigo’

  • 26/06/2021

Em março, o médico Alexandre Gomes, de 36 anos, contraiu a covid-19 depois de viajar a trabalho. Mesmo com o “histórico de atleta”, Gomes chegou a ficar com 90% dos pulmões comprometidos pela doença e precisou ficar 15 dias internado em um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em Fortaleza (CE). “Nessas horas, eu preferiria ser leigo”, conta Gomes. “Quando vinham dar notícia dos meus exames, eu já entendia que os resultados estavam alterados só pelo jeito que os médicos olhavam para mim.” O processo de recuperação continua mesmo após deixar o hospital. Hoje, Alexandre toma 11 comprimidos por dia para tratar as sequelas deixadas pelo vírus.
  • 0 Avaliações